Lista entregue pela diretoria da JBS aparece ao menos 20 políticos do Piauí

No estado do Piauí já foram identificados ao menos 20 políticos nos documentos entregues por executivos da JBS à Procuradoria-Geral da República, como parte do acordo de delação premiada, e que vieram à publico em reportagem do Estadão. Segundo Ricardo Saud, diretor da J&F, os 1.829 candidatos de 28 partidos, que compõem a lista, receberam dinheiro da empresa controlada pelos irmãos Batista para a campanha de 2014.

Além do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Partido Progressista - cujo nome aparece em várias anotações de Saud - , são listados os nomes dos deputados federais Iracema Portella (PP), Silas Freire, Mainha, hoje PP, dos deputados estaduais Fábio Novo (PT), Flávio Nogueira Júnior (PDT), Júlio Arcoverde (PP), e Cícero Magalhães (PT), e do vereador de Teresina Edilberto Borges, o Dudu (PT), que nas eleições de 2014 disputou vaga na Câmara Federal.

Destaque ainda para o secretário de Governo do Estado Merlong Solano, que na lista aparece associado ao valor de R$ 6.600,00. Há ainda relação aos candidatos Flávio Nogueira (PDT), Osmar Júnior (PC do B), Maria Rosalina (PT), Francisco Guedes (PT), Reynolds Benício (PT), Júnior do MP3 (PT), Carlos Alberto Pereira (PT), Rosângela Maria (PT), e Zé Carvalho (PC do B).

completo1.png

A soma dos valores distribuídos pela JBS aos candidatos em todo país chega a quase R$ 600 milhões.

todos2.png

Em seu depoimento, Saud deu o seguinte relato: "Eleitos foram 179 deputados estaduais, de 23 estados; 167 deputados federais, de 19 partidos. Demos propina para 28 senadores da República, sendo que alguns disputaram e perderam eleição para governador e alguns disputaram reeleição ou eleição para o Senado. E demos propina para 16 governadores eleitos, sendo quatro do PMDB, quatro do PSDB, três do PT, dois do PSB, um do PP, um do PSD".

cironogueirabeto.jpg

Senado
1. Ciro Nogueira (PP) - Teria recebido R$ 42 milhões através do Partido Progressista. Na lista, seu nome aparece várias vezes em anotação de Ricardo Saud, numa delas relacionado ao supermercado Comercial Carvalho, suposto local de entrega de dinheiro. Na anotação, ao lado de "CIRO PP", há destacado o valor de R$ 579.006,48.
arquivojbs.png

Deputado federal

1. Iracema Portella (PP) - R$ 695.000,00
2. Silas Freire (PR) - R$ 200.000,00
3. Mainha (SD) - R$ 100.000,00
4. Merlong Solano (PT) - R$ 6.600,00
5. Edilberto Borges, o Dudu (PT) - R$ 6.600,00
6. Flávio Rodrigues Nogueira (PDT) - R$ 100.000,00
7. Osmar Júnior (PC do B) - R$ 650.000,00

Deputado estadual

1. Fábio Novo (PT) - R$ 3.179,00
2. Flávio Nogueira Júnior (PDT) - R$ 35.000,00
3. Júlio Arcoverde (PP) - R$ 304.000,00
4. Fábio Xavier (PR) - R$ 200.000,00
5. Cícero Magalhães (PT) - R$ 3.179,00
6. Maria Rosalina dos Santos (PT) - R$ 3.179,00
7. Francisco Guedes (PT) - R$ 3.179,00
8. Reynolds Benício (PT) - R$ 2.300,00
9. Francisco das Chagas N. Jr, o Júnior do MP3 (PT) - R$ 1.800,00
10. Carlos Alberto Pereira da Silva (PT) - R$ 3.179,00
11. Rosângela Maria da Costa Gomes (PT) - R$ 3.179,00
12. Zé Carvalho (PC do B) - R$ 58.990,00

Comentários

Notícias Relacionadas

Piauí quer empréstimo de R$ 1 bi junto a CEF para infraestrutura e saneamento, diz Ciro Nogueira
Florentino e Silvio serão convidados a falar sobre o SUS
Aliados apelam ao “caos econômico” para salvar Temer
Redução de zonas incentiva transporte ilegal de eleitores
Fachin tira de Moro investigações sobre Lula e Eduardo Cunha
TV JORNAL DA CIDADE
Untitled Document
Heráclito Fortes é hostilizado por petistas ao chegar a Teresina
Mais Videos

Untitled Document

Por Safira Bengell: Badalações em Teresina e no Rio de Janeiro
O Boato de Enéas Barros
QUEM REALMENTE MANDA NO BRASIL?
Socorro!!!

Untitled Document

Diego Albert Web Desenvolvimento

Mapa do site


Jornal da Cidade 2003-2011 © Todos os direitos reservados.
É permitido a reprodução do conteúdo deste portal desde que citado com fonte.