Juiz usa decisão do STJ e condena menores por estupro coletivo em Uruçui

O juiz Rodrigo Tolentino, da comarca de Uruçui, usou a jurisprudência do STJ (Superior Tribunal de Justiça) e condenou os três adolescentes acusados de estupro coletivo contra uma jovem no município. Os menores roubaram o casal de namorados, estupraram a garota grávida de seis meses e obrigaram a vítima a assistir o namorado ser degolado.   

O magistrado falou ao Cidadeverde.com e explicou que usou a decisão do STJ, a mesma utilizada pelo juiz Leonardo Brasileiro que condenou a 24 anos os quatro adolescentes que estupraram as quatro menores em Castelo do Piauí.

Os adolescentes apreendidos – R.N.S.B, 16 anos, A.A.S, 16 anos e M.V.C.G, 13 anos, foram condenados a internação com medidas socioeducativas. Dois deles são acusados de três crimes (estupro, roubo e homicídio)  e o terceiro não teria participado da violência sexual. Como existem mais de um crime, o juiz Tolentino usou a jurisprudência do STJ que soma internação em casos de mais de um ato infracional.

"Foi determinado a internação com medidas socioeducativas, com prazo indeterminado de internação, já que o Eca (Estatuto da Criança e do Adolescente) diz que é preciso fazer uma reavaliação a cada seis meses para  que se possa ter medidas mais brandas ou a manutenção da sua permanência no CEM".

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), os jovens podem ser apreendidos por até três anos. Como os adolescentes cometeram três atos infracionais (estupro/roubo e homicídio) a pena máxima - totalizaria nove anos. 

No entanto, o juiz esclarece que o ECA determina revisões a cada seis meses e por isso não determinou na sentença a quantidade de anos de internação de nenhum dos três adolescentes. O ECA determina ainda que, ao completar 21 anos, os adolescentes são libertados automaticamente.

Pela jurisprudência do STJ, a lei permite a internação de adolescentes por mais tempo, no entanto, é necessária a comprovação de periculosidade. Eles deverão passar por avaliações com psicólogos e psiquiatras a cada seis meses.

Entenda o caso

No dia 2 de maio, uma grávida de 15 anos sofreu estupro coletivo no município de Uruçui, cidade a 453 km de Teresina. A vítima foi obrigada a assistir o namorado ser degolado e em seguida foi violentada por dois dos suspeitos apreendidos. Três adolescentes foram apontados como autores do crime. Para esconder os vestígios do assassinato, os suspeitos jogaram o corpo do namorado da vítima no rio. É o sexto caso de estupro coletivo em dois anos no Piauí.

Cidadeverde.com

Comentários

Notícias Relacionadas

Piauí é um dos estados que desviou fundo de previdência
Vara Agrária consegue resolver 85% dos casos de grilagem de terras no Piauí
Obra da BR-222 é iniciada após 15 anos de espera com a presença de vários deputados
Estado do Piauí detecta casos de dengue em 102 municípios. Seis cidades estão em sinal de alarme
Interpi participa de audiência pública de regularização fundiária
TV JORNAL DA CIDADE
Untitled Document
Heráclito Fortes é hostilizado por petistas ao chegar a Teresina
Mais Videos

Untitled Document

Por Safira Bengell: Badalações em Teresina e no Rio de Janeiro
O Boato de Enéas Barros
QUEM REALMENTE MANDA NO BRASIL?
Socorro!!!

Untitled Document

Diego Albert Web Desenvolvimento

Mapa do site


Jornal da Cidade 2003-2011 © Todos os direitos reservados.
É permitido a reprodução do conteúdo deste portal desde que citado com fonte.