Últimas
  Candidatos ao governo mostram despreparo e incompetência // Sem remédios, doentes de câncer do Piauí vão morrer // Presos traficantes com drogas em sítio de luxo // Candidatos ao Senado no Piauí brigam por derrota // Professores não confiam nas promessas de W. Dias //
 


www.jornaldacidadepi.com.br

 
 
 
Eiiitaa, Brasil!

País de merda esse Brasil de uns tempos a essa parte. Como é que se diminuiu de FHC aos dias de hoje, a miséria, a pobreza? Criou-se, como se diz por aí, uma nova e pujante classe média, e a violência atinge a estratosfera. Esse é o país do grito, do faz de conta, do "me engana que eu gosto" e de um sem número de verdades e de mentiras convencionais.

A Humildade

"Só saberá subir na vida quem tiver a humildade de descer quantas vezes forem necessárias. O mundo tem muitas coisas boas a oferecer para quem tem a ousadia de buscar. Honestidade não é qualidade, honestidade é obrigação. amor, respeito, humildade, e gratidão. Vale à pena adotarmos”.

 

Que pais é esse?

O idoso foi preso porque REAGIU AO ASSALTO, tomando a arma dos assaltantes e atirando contra eles.

Não entendeu? Vou repetir: O idoso foi preso porque REAGIU AO ASSALTO, tomando a arma dos assaltantes e atirando contra eles.

Isso se chama coroamento da estupidez reinante neste país. É fim de linha!

A peso de ouro

Custa a pequena bagatela de R$ 50 milhões, os honorários de Sepúlveda Pertence, o novo advogado de Lula. É o advogado dos sonhos de qualquer homem poderoso encrencado com ilicitudes.

A ex-presidente Dilma Rousseff tentou contratá-lo, mas houve recusa. O “medalhão” escolhe com rigor os seus clientes e as suas causas. Segundo o Globo.com, os honorários do ex-presidente do STF, naquela época, não saiam por menos de R$ 10 milhões.

Aos 80 anos de idade, é bastante discreto, possui humor fino, respostas rápidas e uma disposição impressionante para o trabalho. No STF, quando solicita audiência com qualquer um dos ministros, gera adaptações nas agendas e retorno quase imediato.

Nos lugares públicos de Brasília, quando chega é motivo da atenção de todos.
Estima-se que recebeu em “cash”, apenas para assumir a causa de Lula, a bagatela de R$ 50 milhões de reais. Sua atuação é nos bastidores: telefona para conhecidos, janta com amigos, pede audiências aos ex-colegas e sempre agradece a forma como é tratado.

Essas demonstrações do prestígio acumulado ao longo da carreira dão uma dimensão do quanto a figura do ex-ministro é capaz de interferir no desfecho de processos judiciais. É, indubitavelmente, uma celebridade jurídica.
Missão de novo advogado é viabilizar o pacto fechado entre Lula e FHC.
A estratégia de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai mudar radicalmente.

Ao confirmar sua contratação, José Paulo Sepúlveda Pertence esclareceu em tom crítico, que não tem o estilo “agressivo” de Cristiano Zanin e que não mais será adotada pela defesa de Lula a postura de “enfrentamento do Judiciário”.
Pertence é próximo da atual presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele teria sido a primeira pessoa a sugerir o nome de Cármen Lúcia para Lula, em 2006. São primos, inclusive. A missão do novo advogado, que doravante dará o tom na linha da defesa, é viabilizar o acordo fechado entre os ex-presidentes Lula e FHC.

FHC teve uma longa reunião com o ex-prefeito Fernando Haddad onde o acordo foi fechado. Haddad representava Lula. O tucano vai trabalhar os ministros sobre os quais tem influência no STF para evitar a prisão de Lula. A contrapartida de Lula será a desistência de sua candidatura presidencial.
Esse é o plano. Esse é o acordo. Esse é o golpe. Foi exatamente para isso foi contratado a peso de ouro o advogado Sepúlveda Pertence.

Questão de interpretação

Já aconteceu de você, ao olhar para uma pessoa da mesma idade, pensar: “eu não sou assim tão velho”?

Veja o que conta uma amiga:

Estava sentada na sala de espera para a consulta com um novo dentista, quando observei o seu diploma na parede. Li o seu nome e recordei de um moreno alto que tinha esse mesmo nome. Era da minha classe do colegial, uns 30 anos atrás e eu me perguntei:

"Seria o mesmo rapaz por quem eu tinha me apaixonado à época?"
Entrei na sala de atendimento e, imediatamente, afastei esse pensamento.
Esse homem grisalho, quase calvo, gordo, enrugado, era demasiadamente velho e desgastado pra ter sido o meu amor secreto.

Depois que ele examinou os meus dentes, perguntei se ele tinha estudado no Colégio Santa Cecília...

- Sim, respondeu-me.
- Quando se formou? perguntei.
- Em 1965 . Por que esta pergunta?
- É que...bem...você era da minha classe, exclamei.

E então aquele velho horrível, cretino, careca, barrigudo, flácido, lazarento, esclerosado, filho da puta me perguntou:
- A senhora era professora de quê?]

A reação dos internautas


Se a sua esposa ou namorada pedir para ver sua rede social, apresente esta, vai dar certo.
 

É, o clima lembra o período que antecedeu a revolução francesa. O terceiro estado (povo esclarecido) clama por justiça. Há uma enorme movimentação pela internet para reunir um milhão de pessoas na Avenida Paulista pela demissão de toda a classe política (ainda sem data marcada).

Este e-mail de convocação já começou a circular e está sendo lido por centenas de milhares de pessoas. É importante que você repasse para todos os seus contatos. A guerra contra o mau político, e contra a degradação da nação está começando.

Não subestimem o povo esclarecido que começa a sair da inércia e de sua zona de conforto para lutar por um Brasil melhor. Todos os ''governantes'' do Brasil, até aqui, falam em cortes de despesas - mas NÃO CORTAM despesas - querem o aumentos de impostos como se já não fôssemos o campeão mundial em impostos. A história nos mostra que muitos governantes caíram e até perderam suas cabeças exatamente por isto.

Nenhum governante fala em:

Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, 14º e 15º salários etc.) dos poderes da República.

Redução do número de deputados da Câmara Federal, e seus gabinetes, profissionalizando-os como nos países sérios. Acabar com as mordomias na Câmara, Senado e Ministérios, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do povo;

Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego.
Redução drástica da quantidade de vereadores, acabar com os salários de vereadores, diminuir os gastos das Câmaras Municipais e das Assembleias Estaduais.

Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas atividades; Aliás, 5 partidos apenas, seria mais que suficiente.

Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc., das Câmaras, Juntas, etc. Acabar com os motoristas particulares 24 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias  para servir suas excelências, filhos e famílias e até, as ex-famílias.

Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado;
Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos às escolas, ir ao mercado, a compras, etc. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu patrimônio antes e depois?

Já que esses nossos políticos e governantes não querem fazer as reformas de fato, não querem passar o Brasil a limpo, cabe a nós, povo esclarecido, fazer isto através da mobilização em massa e indo para as ruas (sem vandalismo, sem Black Blocs, que são contra a sociedade) manifestar a nossa insatisfação.

Vamos juntos, vamos mostrar que no Brasil o povo esclarecido pode realmente mudar o rumo da história, já que pelas urnas vai ser difícil, por motivos óbvios.
Encaminhe esta mensagem para todos os seus contatos, até cair no computador dos políticos que você votou nas últimas eleições.

 

Reflexões do meu pai

Meu pai tinha muitos problemas. Dormia mal e se sentia exausto. Era irritado, mal humorado e amargo. Até que um dia, de repente, ele mudou.

Um dia, minha mãe disse-lhe:
- Amor, estou há três meses à procura de um emprego e eu não encontrei nada. Vou tomar chá com as minhas amigas.

Meu pai respondeu:
- está bem...

Meu irmão disse-lhe:
- Pai, vou mal em todas as matérias da Faculdade.

Meu pai respondeu:
- está bem. Você vai se recuperar. E se não o fizer, você poderá repetir o semestre. Mas você vai pagar sua taxa de matrícula.

Minha irmã disse:
- Pai, bati meu carro.

Meu pai respondeu:
- está bem, filha. Leve-o para a oficina e procure uma forma de como pagar. E enquanto eles consertam, vá andando de ônibus ou metrô.

Sua nora disse-lhe:
- sogro, eu vim passar alguns meses com vocês.

Meu pai respondeu:
- está bem. Acomode-se no sofá da sala e procure alguns cobertores no armário.

Todos, na casa do meu pai, nos reunimos preocupados em ver essas suas reações.

Nós propusemos, então, fazer um "questionamento" a ele para afastar qualquer possibilidade de reação que fosse provocada por alguma medicação antibirras.

Mas, qual não foi a nossa surpresa, quando o meu pai nos explicou:

"Demorou muito tempo para perceber que cada um é responsável por sua vida. Levei anos para descobrir que minha angústia, meus cartões de crédito, meu cinismo, minha coragem, minha depressão, meus deboches, minha ignorância, minha irritação, minha insônia, minha mortificação, minha raiva, meu silêncio e meu stress não resolveriam os seus problemas. Mas, sim, exacerbaram os meus."

Eu não sou responsável pelas ações dos outros. Eu sou responsável pelas reações de como eu me expresso perante elas.
Portanto, cheguei à conclusão que o meu dever para comigo mesmo é manter a calma e deixar que cada um resolva aquilo da forma que lhe convier.

Tenho feito cursos de Yoga, de meditação, de milagres, de desenvolvimento humano, de higiene mental, de vibração e programação neuro-linguística. E, em todos eles, eu encontrei um denominador comum: no final, todos nos levam ao mesmo ponto. Ou seja, eu só posso ter ingerência sobre mim mesmo.

Vocês têm  todos os recursos necessários para resolver suas próprias vidas.
Eu só posso dar meu conselho se, por acaso, me pedirem. E cabe a vocês decidirem segui-lo ou não.  Então, de hoje em diante, parei de ser o receptáculo de suas responsabilidades, o carregador de suas culpas, a lavanderia dos seus remorsos, o advogado de seus defeitos, o Muro das Lamentações, o depositário das suas funções, que resolvem seus problemas ou sua borda de reposição para cumprir suas responsabilidades.

De agora em diante, eu vos declaro todos adultos, independentes e autossuficientes.

Todos na casa do meu pai permaneceram em silêncio.

Desde aquele dia, a família começou a funcionar melhor, porque todo mundo em casa sabe exatamente o que lhes cabe fazer.

 

O brasileiro não é vítima da criminalidade

O Brasil é o país onde um criminoso condenado em duas instâncias pela Justiça a 12 anos de cadeia lidera a corrida presidencial com 35% das intenções de votos.

O Rio de Janeiro é o estado onde crianças foram baleadas dentro do útero da mãe, onde crianças foram baleadas na sala de casa, assistindo TV, onde 688 tiroteios foram registrados em um único mês e, após decretada Intervenção Federal, surgiram milhares de "especialistas em segurança pública" dizendo que a medida é dura demais, é extrema, é ineficaz, etc. Todos esses "especialistas" hibernavam quando esses horrores aconteciam.

O Brasil é o país onde a Ordem dos Advogados, a Defensoria Pública e os Direitos Humanos se preocupam mais em libertar mães presidiárias do que prestar auxílio às mães das vítimas daqueles que estão nas prisões.

O Brasil é o país onde a morte de um pivete gera mais mídia e repercussão do que a morte de 134 policiais em um único ano no Estado do Rio de Janeiro. Aliás, alguém consegue lembrar o nome de um único PM morto?

O Brasil é o país onde 2.000 pessoas saquearam uma carreta carregada com carne que tombou em uma rodovia, antes mesmo que o motorista gravemente ferido fosse socorrido.

O Brasil é o país onde a população acha normal comprar um Iphone por 100 reais, usado e fora da caixa, em barracas de ambulantes, mesmo sabendo que aquele produto só pode ter sido fruto de roubo.

O Brasil é o país onde artistas e cantores fazem passeatas e cara de choro pedindo paz nas favelas, mas por trás das câmeras se fartam do pó fornecido pelo traficante que aterroriza a favela.

O Brasil é o país onde escolas de samba financiadas pelo dinheiro do tráfico, do crime organizado e das milícias, fazem desfiles dando lição de moral contra a corrupção, e os imbecis aplaudem só porque uma delas fantasiou o presidente vestido como vampiro corrupto.

O Brasil é o país onde apenas 8% dos homicídios são solucionados e 92% ficam impunes, mas a grande pauta do Supremo Tribunal Federal é impedir a prisão de condenados em segunda instância, porque, afinal, somos um país onde se pune muito os bandidos. Nada a ver com a tentativa de livrar um ex-presidente da cadeia, imaginem...

O Brasil é o país onde toda semana a mídia martela na sua cabeça que a Polícia é malvada, que as cadeias são muito lotadas, que a Justiça prende demais, que cadeia não é solução, ao mesmo tempo que desempregados são assaltados de madrugada em filas para distribuição de cestas básicas e o crime organizado possui armas de guerra que nem o exército utiliza.

O brasileiro não é vítima da criminalidade, o brasileiro é, também, CÚMPLICE.




 







A notícia em Primeiro Lugar

Uma publicação do
Instituto Nonato Santos e
VND - Comunicação
Rua Tiradentes, 1358
(86) 3222-5832

 



Fale Conosco

O nosso propósito é levar a informação a todos os recantos do Piauí, do país e do mundo, com imparcialidade e respeito.

COMO ANUNCIAR

Para anunciar no Jornal da Cidade, basta ligar para:

(86) 99942-2747 - (86) 3222-5832 - (86) 99520-1308, ou pelos E-mais:
vilsonsanttos@bol.com.br
nilson_1@hotmail.com