Últimas
  Candidatos ao governo mostram despreparo e incompetência // Sem remédios, doentes de câncer do Piauí vão morrer // Presos traficantes com drogas em sítio de luxo // Candidatos ao Senado no Piauí brigam por derrota // Professores não confiam nas promessas de W. Dias //
 


www.jornaldacidadepi.com.br

 
 
 
O Brasil dos corruptos nos Três Poderes vai apodrecer



Arrasado pelos ladrões e corruptos infiltrados no poder, o resistente Brasil amarga uma das suas piores crises; a da falta de vergonha. Na constituição brasileira, consta que “todo poder emana do povo”, mas nada disso é aplicado, está só no papel.

Como prevalecer essa máxima, se quando o povo resolve se manifestar, logo surgem os “poderes” constituídos com suas bravatas sórdidas mandando prender os brasileiros insatisfeitos com toda essa podridão. Que poder é esse? Vejam só, a história contada na música de Zé Ramalho:

CLICK NA FOTO E ASSISTA AO VÍDEO

Tô vendo tudo, tô vendo tudo
Mas, bico calado, faz de conta que sou mudo


Um país que crianças elimina
Que não ouve o clamor dos esquecidos
Onde nunca os humildes são ouvidos
E uma elite sem Deus é quem domina
Que permite um estupro em cada esquina
E a certeza da dúvida infeliz
Onde quem tem razão baixa a cerviz
E massacram - se o negro e a mulher
Pode ser o país de quem quiser
Mas não é, com certeza, o meu país

Um país onde as leis são descartáveis
Por ausência de códigos corretos
Com quarenta milhões de analfabetos
E maior multidão de miseráveis
Um país onde os homens confiáveis
Não têm voz, não têm vez, nem diretriz
Mas corruptos têm voz e vez e bis
E o respaldo de estímulo incomum
Pode ser o país de qualquer um
Mas não é com certeza o meu país

Um país que perdeu a identidade
Sepultou o idioma português
Aprendeu a falar pornofonês
Aderindo à global vulgaridade
Um país que não tem capacidade
De saber o que pensa e o que diz
Que não pode esconder a cicatriz
De um povo de bem que vive mal
Pode ser o país do carnaval
Mas não é com certeza o meu país

Um país que seus índios discrimina
E as ciências e as artes não respeita
Um país que ainda morre de maleita
Por atraso geral da medicina
Um país onde escola não ensina
E hospital não dispõe de raio - x
Onde a gente dos morros é feliz
Se tem água de chuva e luz do sol
Pode ser o país do futebol
Mas não é com certeza o meu país

Tô vendo tudo, tô vendo tudo
Mas, bico calado, faz de conta que sou mudo


Um país que é doente e não se cura
Quer ficar sempre no terceiro mundo
Que do poço fatal chegou ao fundo
Sem saber emergir da noite escura
Um país que engoliu a compostura
Atendendo a políticos sutis
Que dividem o Brasil em mil Brasis
Pra melhor assaltar de ponta a ponta
Pode ser o país do faz-de-conta
Mas não é com certeza o meu país

Tô vendo tudo, tô vendo tudo
Mas, bico calado, faz de conta que sou mudo

Certamente, em nenhuma escola te ensinaram o que se segue.

SEIS CONSTITUIÇÕES FEDERAIS

1891

1934

1937

1946

1967

1988

9 MOEDAS INSTITUIDAS


Réis: até 1941

Cruzeiro: 1942

Cruzeiro Novo: 1967

Cruzeiro: 1970

Cruzado: 1986

Cruzado Novo: 1989

Cruzeiro: 1990

Cruzeiro Real: 1993

Real: 1994

SEIS VEZES CONGRESSO FECHADO

1891

1930 - 34

1937 - 46

1966

1968 - 69

1977

SEIS GOLPES DE ESTADO

1889

1930 - 34

1937 - 45

1945

1955

1964 - 85                                                               

UM PLEBISCITO IGNORADO

Venda de armas: 2005

13 PRESIDENTES QUE NÃO CONCLUÍRAM O MANDATO

Deodoro: 1891

Afonso Pena: 1909

Rodrigues Alves: 1918

Washington Luís: 1930

Júlio Prestes: 1930

Vargas: 1945 e 1954

Carlos Luz: 1955

Jânio Quadros: 1961

João Goulart: 1964

Costa e Silva: 1969

Tancredo Neves: 1985

Collor: 1992

Dilma: 2016

31 PRESIDENTES NÃO ELEITOS DIRETAMENTE
(também considerando posse de interinos)


Deodoro da Fonseca: 1889*

Floriano Peixoto: 1891*

Prudente de Morais: 1894*

Campos Sales: 1898*

Rodrigues Alves: 1902*

Afonso Penha: 1906*

Nilo Peçanha: 1909*

Hermes da Fonseca: 1910*

Venceslau Brás: 1914*

Rodrigues Alves: 1918*

Delfim Moreira: 1918*

Epitácio Pessoa: 1919*

Arthur Bernardes: 1922*

Washington Luis: 1926*

Júlio Prestes: 1930*

Getúlio Vargas: 1930

José Linhares: 1945

Café Filho: 1954

Carlos Luz: 1955

Nereu Ramos: 1955

Ranieri Mazilli: 1961

João Goulart: 1961

Castelo Branco: 1964

Costa e Silva: 1967

Garrastazu Médici: 1969

Ernesto Geisel: 1974

João Figueiredo: 1979

Tancredo Neves: 1985

José Sarney: 1985

Itamar Franco: 1992

Michel Temer: 2016

*Presidentes do Período da República Velha marcados pelas fraudes eleitorais e o coronelismo.

31 REVOLTAS E GUERRILHAS

Golpe Republicano: 1889

Primeira Revolta de Boa Vista: 1892-1894

Revolta da Armada: 1892-1894

Revolução Federalista: 1893-1895

Revolta de Canudos: 1893-1897

República de Curani: 1895-1900

Revolução Acreana: 1898-1903

Revolta da Vacina: 1904

Segunda Revolta de Boa Vista: 1907-1909

Revolta da Chibata: 1910

Guerra do Contestado: 1912-1916

Sedição de Juazeiro: 1914

Greves Operárias: 1917-1919

Levante Sertanejo: 1919-1930

Revolta dos Dezoito do Forte: 1922

Revolução Libertadora: 1923

Coluna Prestes: 1923-1925

Revolta Paulista: 1924

Revolta de Princesa: 1930

Revolução de 1930: 1930

Revolução Constitucionalista: 1932

Revolta Mineira: 1935-1936

Intentona Comunista: 1935

Caldeirão de Santa Cruz do Deserto: 1937

Revolta das Barcas: 1959

Regime Militar: 1964

Luta Armada: 1965-1972

Guerrilha de Três Passos: 1965

Guerrilha do Caparaó: 1967

Guerrilha do Araguaia: 1967-1974

Revolta dos Perdidos: 1976

Como pode tanta gente realmente acreditar que o país sempre foi tranquilo, e só agora que está com algum distúrbio. Vivemos em um país que sempre foi manipulado pela classe política. Temos uma elite política corrupta, doutrinada pela liderança a deixar de lado seus pares: o povo.

 Na verdade, a vontade que emana é deles próprios e das organizações que corrompem e são corrompidas por essas ratazanas eleitas por analfabetos, sem dentes e famintos, com todo o respeito a esses miseráveis úteis.

 

Vilson santos
EDITOR DO JORNAL DA CIDADE




 







A notícia em Primeiro Lugar

Uma publicação do
Instituto Nonato Santos e
VND - Comunicação
Rua Tiradentes, 1358
(86) 3222-5832

 



Fale Conosco

O nosso propósito é levar a informação a todos os recantos do Piauí, do país e do mundo, com imparcialidade e respeito.

COMO ANUNCIAR

Para anunciar no Jornal da Cidade, basta ligar para:

(86) 99942-2747 - (86) 3222-5832 - (86) 99520-1308, ou pelos E-mais:
vilsonsanttos@bol.com.br
nilson_1@hotmail.com