Últimas
  Justiça investiga quadrilha que fraudava INSS no Piauí // Previdência Social // Governo quer destruir universidades públicas // Ciro Gomes diz que Reforma massacra os professores // Sergio Moro é um canalha, afirma Ciro Gomes //
 


www.jornaldacidadepi.com.br

 
 
 
Dinheiro de maternidade acabou na farra, diz auditor do Estado

Auditor dissde apenas uma verdade

O auditor de controle externo do Tribunal de Contas do Estado (TCE), José Inaldo Oliveira e Silva foi enfático ao tratar sobre a zorra que se transformou a Maternidade Evangelina Rosa:

"(...) o que falta de dinheiro hoje na maternidade, se usou mais para matar cupim e barata nesse Estado, bem como se gastou fazendo farra e carnaval fora de época".

É o que diz ata de audiência pública que ocorreu no dia 21 de novembro de 2018, após o período eleitoral, para tratar de um local marcado pelas inúmeras mortes de mães, recém-nascidos e a má-gestão pública.

No encontro estavam presentes o Ministério Público, o secretário de Saúde Florentino Neto, além de vários membros de órgãos de controle e da sociedade civil organizada, menos o diretor da maternidade, Francisco de Macedo.

Diante da declaração direta, com críticas ao sistema, não é preciso muito para entender que quando larápios do dinheiro público atuam, a conta chega, e chega para a população, o extremo mais fraco.

 Homem da inteligência, auditor Inaldo cita farras com dinheiro público 

Em outro ponto da sua fala, o auditor rememorou o que o secretário de Saúde havia falado nesta mesma audiência, minutos antes, que não concordava com a administração da maternidade Evangelina Rosa, tocada por Francisco de Macedo.

Diz o documento: "Relembrou que o Secretário afirmou que o atual diretor não possui o seu aval. Declarou que um diretor deve atender a alguns aspectos básicos: competência, habilidade e atitude". Ou seja...

Mais na frente assevera que "na governança pública a prioridade deve ser a vida, a saúde", para concluir sobre as gastanças desnecessárias, através das quais há muitas suspeitas de desvios de dinheiro.

Afinal de contas, quem é capaz de esquecer das dedetizações inexistentes para surrupiar do erário.

 




 







A notícia em Primeiro Lugar

Uma publicação do
Instituto Nonato Santos e
VND - Comunicação
Rua Tiradentes, 1358
(86) 3222-5832

 



Fale Conosco

O nosso propósito é levar a informação a todos os recantos do Piauí, do país e do mundo, com imparcialidade e respeito.

COMO ANUNCIAR

Para anunciar no Jornal da Cidade, basta ligar para:

(86) 99942-2747 - (86) 3222-5832 - (86) 99520-1308, ou pelos E-mais:
vilsonsanttos@bol.com.br
nilson_1@hotmail.com