Últimas
  Justiça investiga quadrilha que fraudava INSS no Piauí // Previdência Social // Governo quer destruir universidades públicas // Ciro Gomes diz que Reforma massacra os professores // Sergio Moro é um canalha, afirma Ciro Gomes //
 


www.jornaldacidadepi.com.br

 
 
 
Trabalhador não tem o que comemorar no seu dia

O índice de desemprego só aumenta no novo governo

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), enfrentou desafios neste 1º de Maio, em sua primeira vez à frente do Executivo federal durante as comemorações do Dia do Trabalho. Brasileiros insatisfeitos com a nova regra de aposentadoria que tramita no Congresso Nacional organizou uma onda de protestos e ameaçam greve geral. A iniciativa reuniu, de forma inédita, todas as centrais sindicais, que por diversas vezes assumiram posições antagônicas.

Os atos aconteceram no Distrito Federal e outras 14 unidades da Federação. Além da capital do país, Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Sergipe, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo participaram das manifestações.

A Força Sindical e a Central Única dos Trabalhadores (CUT), as entidades de maior atuação no país, fizeram uma festa conjunta em São Paulo (SP). Neste ano, o ato unificado teve o seguinte lema: “Em Defesa dos Direitos dos Trabalhadores e das Trabalhadoras – Contra o Fim da Aposentadoria por mais Empregos e Salários Decentes”. Os sindicalistas reuniram mais de 200 mil trabalhadores no Vale do Anhangabaú, na região central do estado.

“A principal razão para a realização do evento é a luta contra a reforma da Previdência proposta por Jair Bolsonaro (PSL), que, se aprovada, irá impedir os brasileiros de acessarem o direito à aposentadoria ao estabelecer regras difíceis de serem atingidas”, diz trecho de um comunicado da Força Sindical.

Greve geral

As centrais anunciaram que já definiram o dia 14 de junho para realização de uma greve geral contra as reformas do governo Bolsonaro e em defesa dos direitos sociais. A data foi oficializada durante a comemoração do Dia do Trabalho, nesta quarta (1º/05/2019).

As entidades que participaram do ato são: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Intersindical, Central Sindical e Popular Conlutas (CSP-Conlutas), Nova Central, Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Central de Sindicatos Brasileiros (CSB) e União Geral dos Trabalhadores (UGT), além das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

A expectativa é de que o chefe do Executivo se pronuncie sobre o Dia do Trabalho ainda nesta quarta. Na terça (30/04/2019), antecipando a fala sobre a data, Bolsonaro afirmou que o Brasil tem mais de 12 milhões de desempregados, discordando dos números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). “Se fala em 12 milhões de desempregados, eu acho que é muito mais do que isso”, disse.

Previdência

Os pontos mais polêmicos da proposta dizem respeito às regras do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da aposentadoria rural. A equipe econômica do governo se mantém firme na decisão de não alterar esses itens. As mudanças, estima a atual gestão, implicariam economia de R$ 127,2 bilhões dentro do total de R$ 1,2 trilhão que o Planalto pretende poupar na próxima década com a reforma.

Origem do Dia do Trabalhador

O Dia do Trabalho ou Dia do Trabalhadoré comemorado anualmente em 1º de maio em diversos países do mundo.

O Dia do Trabalho é feriado nacional no Brasil, em Portugal, Rússia, França, Espanha, Argentina, entre outras nações.

Esta data representa o momento que os empregados e as empresas têm para refletir sobre as legislações trabalhistas, normas e demais regras de trabalho.

Nesta data também é homenageada a luta dos trabalhadores que reivindicaram por melhores condições trabalhistas. Graças à coragem e persistência desses trabalhadores, os direitos e benefícios atuais dos quais usufruímos foram conquistados.

Origem do Dia do Trabalho

Até meados do século XIX, os trabalhadores jamais pensaram em exigir seus direitos trabalhistas para seus patrões, apenas trabalhavam.

Mas, a partir de 1886, aconteceu uma manifestação de trabalhadores nas ruas de Chicago, para reivindicar a redução da jornada de trabalho (de 13 horas para 8 horas diárias), e nesse mesmo dia teve início uma greve geral nos Estados Unidos.

Os conflitos estadunidenses ficaram conhecidos como Revolta de Haymarket.

Três anos após as manifestações nos Estados Unidos (20 de junho de 1889, precisamente), foi convocada em Paris uma manifestação anual para reivindicação das horas de trabalho e foi programada para o dia 1º de Maio, como homenagem as lutas sindicais em Chicago.

No dia 23 de abril de 1919, o Senado francês ratificou as 8 horas de trabalho e proclamou o dia 1º de maio como feriado. Após alguns anos, outros países também seguiram o exemplo da França e decretaram o dia 1º de maio como feriado nacional dedicado aos trabalhadores.

Dia do Trabalho nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos e Canadá, o Dia do Trabalho é conhecido como Labour Day e é celebrado na primeira segunda-feira do mês de setembro.

Dia do Trabalho no Brasil

No Brasil, o Dia do Trabalhador só foi reconhecido a partir de 1925, através de um decreto assinado pelo então presidente Artur Bernardes.

A criação da CLT (Consolidação das Leis de Trabalho) foi instituída através do Decreto-Lei nº 5.452, em 1º de Maio de 1943, pelo então presidente Getúlio Vargas. Durante o governo Vargas realizavam-se grandes manifestações que incluíam música, desfiles e normalmente o anúncio de alguma nova lei trabalhista. Até hoje, alguns governos seguem a tradição e comunicam o aumento do salário mínimo nesta data.

O dia é comemorado com manifestações convocadas pelas principais centrais sindicais do Brasil para revindicar melhores condições de trabalho.

URSS e Países Socialistas

Na antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas e em países de orientação socialista, o 1º de Maio era a festa mais celebrada do calendário civil. Realizavam-se desfiles e feiras industriais onde o trabalhador era o protagonista.

Mensagem para o Dia do Trabalhador

  • Abençoadas são as mãos dos trabalhadores, responsáveis por fazer o motor da nossa nação em constante funcionamento! Feliz Dia do Trabalho!
  • Como já diz o conhecido ditado: "o trabalho dignifica o homem!" Feliz Dia do Trabalhador!
  • Não importa se é médico, advogado, empresário, faxineira ou porteiro... Todos os trabalhos são dignos e os trabalhadores devem ser respeitados e reconhecidos pelos serviços que prestam ao bem da comunidade! Feliz Dia do Trabalho!



 







A notícia em Primeiro Lugar

Uma publicação do
Instituto Nonato Santos e
VND - Comunicação
Rua Tiradentes, 1358
(86) 3222-5832

 



Fale Conosco

O nosso propósito é levar a informação a todos os recantos do Piauí, do país e do mundo, com imparcialidade e respeito.

COMO ANUNCIAR

Para anunciar no Jornal da Cidade, basta ligar para:

(86) 99942-2747 - (86) 3222-5832 - (86) 99520-1308, ou pelos E-mais:
vilsonsanttos@bol.com.br
nilson_1@hotmail.com