Últimas
  Que vergonha! // Governadores do Nordeste apresentam plano de ação // Dr. Pessoa abocanha mais um partido políticos e é candidato // A celebração da morte // Flávio Dino: Bolsonaro tem postura de conflito //
 


www.jornaldacidadepi.com.br

 
 
 
PSB pode expulsar Átila Lira por votar com o governo

Deputado Átila na mira da expulsão do PSB

O PSB vai abrir processo contra os deputados que votaram a favor da Reforma da Previdência. A orientação nacional da sigla era votar contra. Entre os parlamentares que correm risco de expulsão, encontra-se o piauiense Átila Lira.

O Conselho de Ética do partido abrirá processo contra cada parlamentar, mas deve espera a votação em segundo turno da Reforma da Previdência. O secretário nacional da sigla, Acilino Ribeiro, afirma que a punição pode ir de uma simples advertência até o nível mais grave que é a expulsão. 

Há no partido a discussão sobre  a possibilidade dos deputados infiéis serem obrigados a devolver o dinheiro doado pelo partido para as campanhas.  O dinheiro devolvido poderá passar de R$ 1,5 milhão. 

“Antes da votação da reforma da Previdência ocorreu à votação da reforma Trabalhista. Eu era do conselho de ética. Dos 28 deputados, 14 votaram contra o que orientava o partido” assegurou o secretário.

Entre eles Heráclito Fortes, Rodrigo Martins e Atila Lira. “Pedi para não ficar com os processos dos piauienses. No caso da Previdência, foi feito um pedido de punição, não de expulsão”, advertiu Acilino Ribeiro.

A punição vai desde uma advertência até a expulsão. Ainda mais com o agravante que alguns setores estão pedindo a devolução de recursos aplicados na campanha eleitoral. Cada parlamentar recebeu mais de R$ 1 milhão do partido.

O Conselho de Ética vai apresentar o parecer.  Qualquer parlamentar tem o direito de recorrer.  Cada caso é um caso. Cada parlamentar tem o direito de defesa. Acredito que a punição vai ocorrer, mas não sabemos ainda. Depende do Conselho de Ética”, destacou Acilino. 

Átila protesta

Caso seja expulso do partido, Átila Lira afirma que não devolve os recursos. Segundo ele, o dinheiro do fundo partidário é da União e não do partido.  

“Já conversei com meus advogados para tratar desse assunto dentro do Direito. Eu ajudei o partido a ter esses recursos com a minha eleição. É dinheiro do fundo partidário. Esse dinheiro é da União e não do partido. Se quiserem eu vou para  a Justiça”, afirmou. 

Lídia Brito
Portal cidadeverde.com

 




 







A notícia em Primeiro Lugar

Uma publicação do
Instituto Nonato Santos e
VND - Comunicação
Rua Tiradentes, 1358
(86) 3222-5832

 



Fale Conosco

O nosso propósito é levar a informação a todos os recantos do Piauí, do país e do mundo, com imparcialidade e respeito.

COMO ANUNCIAR

Para anunciar no Jornal da Cidade, basta ligar para:

(86) 99942-2747 - (86) 3222-5832 - (86) 99520-1308, ou pelos E-mais:
vilsonsanttos@bol.com.br
nilson_1@hotmail.com