Últimas
  Wellington Dias reage às declarações de Firmino // PRF abusa e humilha motoristas nas estradas durante o carnaval // Quem são as vítimas do acidente em Campo Maior // PRF registra maior número de acidentes na rodovia BR-343 // Aberta a temporada de mortes nas estradas durante o carnaval 2020 //
 


www.jornaldacidadepi.com.br

 
 
 
Morre Luiz Vieira, o poeta da simplicidade



A música e o Brasil perderam na tarde de ontem, 17 de janeiro de 2020, Luiz Ratther Vieira, cantor e compositor da mais alta estirpe sonora e dono de belas letras do cancioneiro popular nacional,

Luiz Vieira nasceu em Caruaru no dia 12 de outubro de 1928 e faleceu  na tarde de ontem, 16 de janeiro de 2020, no Rio de Janeiro.

O mundo ficou mais triste sem a sua poesia. “Segue na paz do amor", aos céus, como sua "vontade de voar", deixando ir embora o "danado do trem com Maria Filó".

Seu nome foi uma homenagem ao avô. Perdeu a mãe com apenas 2 anos de idade e antes dos l0 anos mudou-se para o Rio de Janeiro, tendo sido criado por seu avô na cidade de Alcântara, Município de São Gonçalo.

Exerceu várias atividades quando ainda era pequeno. Foi engraxate, motorista de taxi, de caminhão, guia de cego e outras coisas mais.
 
Aos 8 anos produziu sua primeira composição. No início de sua carreira cantou músicas românticas, sambas e valsas. No programa Renato Murce, imitou Vicente Celestino. Foi também “crooner” da orquestras. Paulo Gramont, diretor de TV na época, o levou para a Tupi e assim sua carreira foi crescendo, pois tinha grande talento.

ALGUNS MOMENTOS DE LUIZ VIEIRA NA TV



A SUA ÚLTIMA APARIÇÃO NA TV - PROGRAMA DO RAUL GIL



A canção Menino de Brassanã, em 1953, foi o seu primeiro sucesso na voz do cantor Roberto Paiva. Depois o cantor e ator Ivon Cury gravou essa mesma canção e assim Luiz Vieira começou a ficar conhecido no meu artístico.

Em 1962 ganhou as paradas de sucessos com sua composição “Prelúdio Para Ninar Gente Grande”, mais conhecida como “Menino Passarinho”. Gravou também o grande sucesso “Paz do Meu Amor”.

Luiz Vieira não gostava de ser chamado de cantor e sim de cantador. Levado ao hospital após passar mal, faleceu como um menino passarinho. Cumpriu sua missão. Vai deixar saudade o grande poeta.

 

 




 







A notícia em Primeiro Lugar

Uma publicação do
Instituto Nonato Santos e
VND - Comunicação
Rua Tiradentes, 1358
(86) 3222-5832

 



Fale Conosco

O nosso propósito é levar a informação a todos os recantos do Piauí, do país e do mundo, com imparcialidade e respeito.

COMO ANUNCIAR

Para anunciar no Jornal da Cidade, basta ligar para:

(86) 99942-2747 - (86) 3222-5832 - (86) 99520-1308, ou pelos E-mais:
vilsonsanttos@bol.com.br
nilson_1@hotmail.com